O tema sustentabilidade é um assunto em evidência, principalmente no meio universitário e profissional, mas esse tema, por muitas vezes, não é aprofundado e nem discutido de forma adequada, sem contar a enorme quantidade de maus exemplos que contrariam qualquer prática ecoeficiente, tanto nas instituições particulares, quanto nas públicas.

Resumidamente, o mundo passa por uma crise ambiental, resultado das ações antrópicas que afetam os ecossistemas mundiais, gerando grandes quantidades de resíduos e poluição ambiental. Essa crise é consequência, entre outros fatores, da grande população mundial que consome grandes quantidades de recursos naturais e energia, os quais são utilizados sem qualquer critério sustentável ou preocupação com suas quantidades nos estoques mundiais.

Sabemos que a sustentabilidade, segundo o Relatório de Brundtland, “refere-se ao conjunto de ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações”, além disso, Herman Daly prediz que uma sociedade sustentável deve possuir dois princípios fundamentais:

  1. Os recursos naturais não devem ser consumidos a uma velocidade que impeça sua recuperação
  2. A produção dos bens não deve gerar resíduos que não possam ser absorvidos pelo ambiente de forma rápida e eficaz. Mas, esses princípios não podem ficar esquecidos.

“A categoria sustentabilidade é central para a cosmovisão ecológica e, possivelmente, constitui um dos fundamentos do novo paradigma civilizatório que procura harmonizar ser humano, desenvolvimento e Terra entendida como Gaia”. (Leonardo Boff)

Por isso, faz-se necessário mostrar aos nossos alunos os verdadeiros caminhos para um mundo sustentável. Temos que contribuir para a construção de sociedades mais responsáveis, por meio de ações que façam a incorporação de valores, atitudes e comportamentos ambientalmente adequados, e em especial, as ações voltadas à minimização de resíduos, conservação do meio ambiente, melhoria da qualidade de vida e formação de pessoas comprometidas com estes ideais, principalmente se quisermos coexistir harmonicamente no futuro.

Sem a educação e as atitudes adequadas, não teremos sucesso na construção de uma sociedade sustentável. Por isso, todos nós, pais, escola, professores e alunos, somos responsáveis por levar essa ideia adiante. Vamos lá?

Ellen Cristina Masalskas sustentabilidade e educação Sustentabilidade: um desafio de todos claudio
Autor da Matéria | Colunista
Cláudio Roberto Neri
Químico e Professor Universitário
Cláudio Roberto Neri possui Bacharelado (1996), Licenciatura (1999), Bacharelado com atribuições tecnológicas (1999), Mestrado (1999) e Doutorado (2003) em Química pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Publicou vários artigos na área de Química Inorgânica, com ênfase em Química Bio-Inorgânica e Heterocíclicos, atuando principalmente nos seguintes temas: Síntese, separação, caracterização de porfirina, clorinas, ftalocianinas e complexos de terras raras e estudo destes compostos na transferência de energia , terapia fotodinâmica, catalise de resíduos e marcadores de biocombustíveis. Atualmente é químico do departamento de Química da FFCLRP da Universidade de São Paulo (2001), onde colabora no desenvolvimento de projetos de pesquisas dos alunos de pós graduação e no auxílio das aulas práticas para a graduação. Atua na docência nos cursos de graduação e pós graduação da Universida de Paulista – UNIP de Ribeirão Preto (2005), na qual ministra disciplinas na área de química para os cursos de Farmácia, Biomedicina, Biologia, Nutrição e Engenharia. Além disso, ministra aulas no curso de Controle de Qualidade da pós graduação da UNIFRAN (2010).
sustentabilidade e educação Sustentabilidade: um desafio de todos email

SEJA UM COLUNISTA
SEJA UM COLABORADOR
CONHEÇA NOSSO TIME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here