A presidente do sindicato dos professores de Londres, Chris Keates, disse que um “número significativo” de funcionários da escola tem preocupações em relação aos energéticos.

“Beba com moderação”

Os docentes mostram-se preocupados em relação aos “altos níveis de cafeína e açúcar” contidos nas bebidas, e o quanto isso pode afetar a capacidade de concentração, participação e comportamento dos alunos em sala de aula.

A senhora Keates diz que os professores têm alertado com frequência os alunos que ficam acordados até as primeiras horas da manhã e depois bebem bebidas energéticas no caminho para a escola. Depois de uma fase de hiperatividade e falta de concentração, ela diz alunos “desabam no final do dia, quando o impacto destas bebidas desaparece”.

“…Depois de uma fase de hiperatividade e falta de concentração, ela diz alunos “desabam no final do dia, quando o impacto destas bebidas desaparece…”

As bebidas energéticas

Essas bebidas estão se tornando cada vez mais populares entre os jovens e são muitas vezes vistas como qualquer outro refrigerante, mas muitos jovens e seus pais não estão cientes dos níveis muito elevados de estimulantes que elas contêm.

Gavin Partington, diretor-geral da Associação Britânica dos Fabricantes de Refrigerantes, disse que “É bom lembrar que os cafés em geral contêm o mesmo ou mais cafeína do que a maioria das bebidas energéticas. No entanto, como todos os alimentos e bebidas, bebidas energéticas devem ser consumidas com moderação e como parte de uma dieta equilibrada.”

O Sr. Partington disse que a associação que preside possui uma cláusula em seu código de conduta que afirma que refrigerantes contendo altas doses de cafeína não são recomendados a crianças, assim como a promoção ou o comércio aos menores.

Enquanto isso assistimos a shows, propagandas de TV, corridas de automóveis, jogos de futebol, enfim eventos, onde é veiculada a imagem de que a energia proveniente deste tipo de bebidas é incrível – e faz você estar na moda. Lembramos que não são apenas os pais que assistem TV, mas também seus filhos. Desta forma, cabe aos responsáveis orientar sobre o coerência no consumo de energéticos e os riscos existentes na sua utilização por jovens e crianças. Talvez ter asas seja bom, mas não para ir à escola pela manhã.

 

FONTE: Adaptado de BBC.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here