A conversa era entre pais. Hospedados num hotel trocavam experiências à mesa do café. Sentada à mesa vizinha, não pude deixar de ouvir. Um deles contava, com carinha feliz de quem está orgulhoso, que os filhos (um rapaz de quinze anos e a menina de catorze) tinham ficado em casa pela primeira vez por sua própria conta. Preocupado, telefonara uns dias após a partida para ter notícias e soubera pela empregada, que mal tinham dado as costas, o filho promovera uma superfesta! Claro, pensava que não chegaria ao conhecimento deles. Mas… O som e a farra – exacerbada por bebida e a alegria própria da idade -, ficaram tão excessivamente altos, que os vizinhos se queixaram ao síndico para providências. No auge da animação, o tecido do sofá fora danificado e vários objetos acabaram quebrados.

Ele contava a história e ria a mais não poder… E, em tom de segredo, avisava a todos que não comentassem com a esposa, de quem sempre protegia as crianças, porque ela era “dureza”. Acrescentou ainda que, quando ela ficava brava com os meninos, alertava-os para que ficassem fora de casa até as coisas se acalmarem. Bem, não sei o que o leitor pensa a respeito e, embora tenha sido engraçada a forma como contou o fato fiquei pensando que os meninos deviam realmente adorar o pai – e ver a mãe como uma espécie de carrasco. Realmente ser a fada-madrinha é muito melhor do que ser a bruxa da historinha…

Acima de qualquer coisa, pai e mãe devem formar uma dupla unida em prol da educação dos filhos.  Mas parece que há sempre um que luta para ser o bem-amado, sem atinar que assim se desfaz a parceria do casal e – mais grave: instala-se a mágoa em quem fica com a “carga” (o papel da bruxa da historinha), o que pode acabar até em separação.

Mas, o pior é que quando o casal apresenta posturas divergentes, a dúvida se instala em quem está aprendendo a viver em sociedade e começando a compreender as regras que a regem. E assim, instala-se a dúvida, com altos prejuízos! Pense bem: se quem a criança mais ama e confia lhe apresentam atitudes opostas, ambas lhe soam dignas de crédito.

Então, em que direção acha que ela se inclinará? Para a que a deixe mais feliz. Claro! Criança é criança! Precisa, portanto, de quem a oriente; e nem sempre o mais prazeroso é o que nos compete fazer na vida. Ter opiniões ou posturas diferentes é natural; desautorizar o companheiro na frente dos filhos é que é problema. Pontos de vista opostos se resolvem com diálogo e acordos que contemplem equilíbrio e maturidade. Assim, prejuízos bem mais sérios do que sofás manchados e cinzeiros quebrados, poderão ser evitados. Afinal de contas, não somos pais somente para agradar a prole.

Temos um compromisso com nossos filhos e sociedade, porque, no futuro, eles serão, em grande parte, o que hoje deles fizermos.


Colunista: Tania Zagury

  • Tania Zagury
    Tania Zagury
    Colunista
Tania Zagury
Colunista

Filosofa, Escritora, Membro da Academia Carioca de Letras.
-Professora Adjunta da UFRJ / Universidade Federal do Rio de Janeiro/ De 1977 a 2000.
-Coordenadora dos Cursos de Graduação em Supervisão Escolar, Administração Escolar e Orientação Educacional da Faculdade de Educação, da UFRJ. De 1987 a 1992.
-Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro / UFRJ
-Filósofa, graduada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro / UERJ-Escritora com 25 livros publicados no Brasil e no exterior
-Conferencista e Pesquisadora em Educação
Mais de 1850 entrevistas concedidas para televisão, jornais e revistas de circulação nacional, dentre os quais: Veja (Entrevistada das Páginas Amarelas, entre dezenas de outras), Nova Escola (Entrevista nas Páginas Verdes), Isto é (Entrevistada das Páginas Vermelhas, entre outras), Época, Folha de SP, Estadão, Zero Hora, O Globo, Correio Brasiliense, Jornal do Brasil, Diário de Natal, Estado de Minas, Jornal Nacional, Globo Repórter, Programa do Jô (quatro vezes) Mais Você, Sem Censura (cinco vezes), Marília Gabriela Entrevista, Fantástico, Globonews, Almanaque etc.

Clique aqui para acessar todos os textos da colunista
Site Próprio
E-mail
Fanpage


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here