Por que a gente para?

Para de pensar, de agir, de sonhar?

 

Por que a gente para?

Para porque está sempre correndo.

Por isso ficou cansado.

 

Para porque se sente exausto.

Porque acha que não vale a pena.

Porque não há reconhecimento,

não há aperto de mãos.

não há tapinhas nas costas,

não há salva de palmas.

 

Para porque não tem estímulo,

porque falta combustível,

porque o sinal está vermelho.

 

Para porque tem preguiça,

Ou porque quer tudo de mão beijada,

porque acredita na lei do mínimo esforço.

 

Para porque gosta de conforto,

não quer ralar, suar jamais.

 

Por que a gente para?

Para porque acabou o desejo.

Porque tem medo.

 

Porque encontrou o ponto final.

Porque chegou ao fim,

porque aquele é o limite.

 

Mas existe ponte.

Existem saltos.

Existem asas.

Então por que a gente para?

 

Para porque a saúde se foi,

o dinheiro se foi,

mais um dia se foi.

 

A gente para porque não há mais tempo.

Mas por que a gente para?

Se o tempo, o tempo não para?


Matéria por: Raul Otuzi

  • Raul Otuzi
    Raul Otuzi
    Colunista
Raul Otuzi
Colunista

Raul Otuzi é Redator, Professor e autor do livros: “Tristes Finais para Começos Infelizes”, “Cenas de um casal publicitário”, “25 contos sobre relacionamentos humanos, seus abusos e absurdos”.

Clique aqui para acessar todos os textos do colunista
E-mail
Fanpage
Fanpage “Mais poesia, obrigado”


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here