Será que combina comigo? Quanto vou ganhar? O que meus pais e amigos vão dizer? Terei sucesso nessa profissão? E se eu não for bem sucedido? Essas são dúvidas frequentes que rondam a cabeça dos jovens, principalmente quando já estão cursando o ensino médio e se preparando para os vestibulares que os esperam. Muitos desde pequenos já sabem que profissão exercer, outros mudam de ideia, mas não raro encontramos jovens desesperados se questionando sobre a carreira que pretendem seguir. Já não basta a rotina de estudos que encaram para prestar o vestibular ou o famoso Enem. Essa decisão é muito importante e deve ser tomada com cautela, afinal, se trata do seu futuro, da sua carreira profissional.

Mas hoje em dia muitas questões interferem na hora da escolha, salário, mercado de trabalho, opinião dos pais e dos demais familiares, como a profissão é vista perante a sociedade etc., entretanto um ponto essencial e que muitas vezes é deixado de lado deve ser priorizado, o ponto de vista do próprio jovem. O curso x é que eu realmente quero? Me identifico com a área? Essas são as perguntas que o jovem realmente deve debruçar-se.

Angustiados, muitos deles recorrem a testes vocacionais com orientadores ou até mesmo em sites que oferecem diversos tipos avaliações para direcionar o orientando a escolher sua profissão. Embora muitas vezes eles deem boas sugestões e ajudem de fato o jovem na escolha da carreira a investir, ou pelo menos em que área (exatas, humanas, natureza) procurar sua futura profissão, é importante não tomar os resultados de tais testes como uma verdade absoluta, pois muitos jovens às vezes ficam decepcionados com os resultados.

Muitas pessoas testemunham fracassos profissionais, se dizendo arrependidas pela escolha feita, insatisfeitas com a rotina que desempenham todos os dias, ou a função que exercem. Essas pessoas não se sentem realizadas com o que fazem, e fariam tudo pra mudar de profissão, seguir outra carreira. O que causa ainda mais medo para aqueles que estão em duvida na carreira que pretendem investir.

Diante disso pode-se concluir que a escolha da profissão não é algo assim que se faça ao “estralar dos dedos”. Como mencionado acima, é uma decisão que exige cautela, não se pode levar em conta apenas os salários, o status, a opinião dos pais. Acima de tudo é importante que seja uma escolha que priorize os anseios de quem vai cursar e consequentemente atuar na área.

É preciso se identificar com as atividades que a profissão desempenha para isso uma boa dica é procurar fazer uma autoanálise do seu próprio perfil, suas qualidades, suas habilidades, por exemplo, gostar de falar em público, ser criativo, ter habilidade em lidar com situações que exijam paciência, reflexão, controle, gostar de cuidar de pessoas, facilidade em resolver situações problemáticas, gostar de desenhar, habilidades em cálculos etc.

Sendo assim para que se tenha sucesso na futura carreira e evitar constrangimentos e decepções futuras na vida profissional deve-se antes de tudo procurar fazer aquilo que goste que lhe traga alegria, sem priorizar a opinião dos outros, inclusive a dos seus pais. Afinal de contas você é quem vai estudar, e exercer sua profissão e não os outros.

Boa sorte! Bons estudos!

Ellen Cristina Masalskas meu futuro, minha profissÃo, um dilema do presente! MEU FUTURO, MINHA PROFISSÃO, UM DILEMA DO PRESENTE! felipe
Autor da Matéria | Colaborador
Felipe Vieira Amorim
Acadêmico: Licenciatura Plena em História
Felipe Amorim é acadêmico em Licenciatura Plena em História pela Universidade Estadual do Piauí (Campus Dra. Josefina Demes) desde 2015. Atuou no Projeto Jovem de Futuro – Agente Jovem na Unidade Escolar Cipriano Vieira de Sá onde cursou o ensino médio e participou de projetos como “O Que Você Tem a Ver Com a Corrupção?” e ”Conte até 10”. Pretende atuar na carreira de professor, inclusive, se especializar, fazer mestrado e doutorado.
Apaixonado por livros. Gosta de ler os mais diversos tipos de livros como ficção, crônicas, romances, literatura, atualidades história do Brasil etc. Vê na leitura uma porta para mundo magico e informativo capaz de transformar as pessoas. Gosta de ouvir música principalmente MPB, rock, reggae, pop, entre outros estilos musicais. Sonha em conhecer vários países orientais como Índia, Egito, Marrocos e outros países históricos e turísticos.
meu futuro, minha profissÃo, um dilema do presente! MEU FUTURO, MINHA PROFISSÃO, UM DILEMA DO PRESENTE! email
meu futuro, minha profissÃo, um dilema do presente! MEU FUTURO, MINHA PROFISSÃO, UM DILEMA DO PRESENTE! face
meu futuro, minha profissÃo, um dilema do presente! MEU FUTURO, MINHA PROFISSÃO, UM DILEMA DO PRESENTE! instagram

SEJA UM COLUNISTA
SEJA UM COLABORADOR
CONHEÇA NOSSO TIME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here