1

O homem sempre buscou a perfeição: a fórmula da beleza, os rostos e corpos idealizados, as construções arquitetadas, as mais belas esculturas e pinturas, tudo harmonicamente em equilíbrio com suas formas. Você sabia que toda essa beleza, proporcionalidade e simetria tem a ver com a Matemática?

Um belo exemplo disso é a razão áurea, número de Fibonacci ou proporção ideal. A ideia é simples, e suas aplicações, incrível e misteriosamente curiosas. Essa razão matemática (φ = 1,618) está presente em lugares que dificilmente imaginaríamos.

“Como diria Pitágoras: “Tudo está organizado segundo os números e as formas matemáticas”. Esta é uma demonstração simples, e um dos muitos exemplos, que provam que a Matemática, assim como as demais matérias, originam-se no cotidiano e acabam (ou começam!) em sala de aula.”

Para os gregos, essa proporção era o exemplo a ser seguido e copiado, inclusive sendo levada às construções, como a simetria existente na estrutura do Parthenon. Com o passar do tempo, contando com as contribuições de outras áreas, os cientistas começaram pesquisar a natureza e acabaram descobrindo demonstrações fantásticas para o número de ouro. Por exemplo:

– O número de abelhas fêmeas em comparação com abelhas machos numa colmeia.

– A proporção em que aumenta o tamanho das espirais de um caracol e as sementes de um girassol.

– A proporção em que se diminuem as folhas de uma arvore à medida que subimos de altura.

– A razão presente nas escamas de peixes, presas de elefantes e no crescimento de plantas.

– A relação entre a altura do corpo humano e a medida do umbigo até o chão.

Como exemplos de aplicações, podemos citar as dimensões de largura e altura de seu cartão de crédito, seu livro, seu jornal, ou uma da foto que tenha revelado. Adivinhe: O resultado da divisão do lado maior pelo menor é aproximadamente igual a 1,618! E olha que estes são apenas alguns dos muitos exemplos existentes!

Diante disso, vem a pergunta: Seria Deus, usando seu conceito maior de beleza, criando à sua imagem e semelhança?

Como diria Pitágoras: “Tudo está organizado segundo os números e as formas matemáticas”. Esta é uma demonstração simples, e um dos muitos exemplos, que provam que a Matemática, assim como as demais matérias, originam-se no cotidiano e acabam (ou começam!) em sala de aula. Conteúdos que são antigos e atuais ao mesmo tempo, que são capazes de explicar o passado e projetar o futuro. É a ciência dos números que vai além do x, y e z, nos conectando a outras áreas do conhecimento para que possamos compreender desde situações corriqueiras até as mais complexas, como por exemplo, o universo em que vivemos.

Aprender Matemática não é uma tarefa impossível. Basta começar com uma simples pergunta, “Professor, por que é assim?”. Lecionar esta disciplina nos dias atuais tem exigido do professor uma nova postura diante do conteúdo a ser ensinado, forçando-o a buscar novas metodologias e diversificar sua prática. Seja usando a tecnologia, a história, ou a matemática pura, existe hoje uma infinita gama de recursos e informações que nos ajuda a entender melhor determinadas situações e passagens – o que só vem a somar às possibilidades de aprendizado.

Isso demonstra que não há um só caminho ou forma de ensinar, ou melhor, de entender a beleza desta ciência. O aprendizado se forma por meio de um conjunto de ações praticadas na resolução de certa situação, ou ainda na ampliação de suas concepções sobre determinado conceito. Por isso é importante buscar estratégias variadas ao propor as atividades, procurando aproximar-se mais do aprendiz, evitando a longínqua, e por vezes arrogante, posição de especialista no assunto.

Contar um pouco da história da Matemática, valer-se de uma pitada de bom humor ou levar curiosidades relacionadas à vida real, são alguns dos recursos e estratégias que aproximam o professor do grupo de alunos. Isso motiva o aprendizado e desmistifica todo o temor que existe por trás desta Disciplina, deixando a aula mais leve e agradável. E isso, mais do que nunca, apaixona, e vai de encontro ao que sempre digo aos meus alunos: A Matemática é linda !

Quer saber mais sobre a razão áurea? Confira o blog do autor

http://andrebendasoli.blogspot.com.br/

Ellen Cristina Masalskas a matemática é linda ! A Matemática é linda! andreluisbendasoli
Autor da Matéria | Colaborador
ANDRÉ LUIS BENDASOLI
Professor de Matemática
Sou Professor de matemática há 20 anos , Pós graduado em Educação, Leciono em Batatais, Ribeirão Preto e Serrana, pessoalmente e profissionalmente sou bem organizado, e dedicado ao que faço, sempre alegre e divertido, gosto de estar em contato com as pessoas e considero muito as amizades feitas, gosto de um bom churrasco e meu gosto musical é bem variado combinando com o momento. Contatos Adicionais: Telefone: 16 991730902
Site/Blog pessoal
a matemática é linda ! A Matemática é linda! email
a matemática é linda ! A Matemática é linda! face

SEJA UM COLUNISTA
SEJA UM COLABORADOR
CONHEÇA NOSSO TIME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here