No final de 2014, fiz uma análise dos cenários e intui 10 tendências. Agora faço uma reflexão sobre elas que gostaria de compartilhar com vocês.

1 – Ética e Condutas duvidosas serão cada vez mais questionadas.

Podemos dizer que o ano de 2015 a mídia só falou sobre isso. Quer investigando e mostrando no âmbito privado ou no público. Nunca na história desse país tivemos tantos questionamentos éticos importantes, porém vergonhosos para todos nós.

2 – Empresas predadoras, sem reputação, perderão talentos.

Muita gente boa está abandonando organizações que tinham apenas imagem de éticas e que na verdade são predadoras puras. Essas pessoas estão procurando empresas com valores éticos reais e não apenas virtuais. Por outro lado, pessoas que não têm ética alguma, correm para as vagas deixadas com objetivo de levar vantagem, certo?

3 – O pensamento e discussão sobre legado serão mais constantes.

As empresas ainda não estão preparadas para discutir legado. Elas pensam apenas em usufruir e deixar somente herança. Esse é o paradigma pior que existe, pois enaltece o pensamento imediatista e predador. A mente que pensa em herança é reptiliana e quer o aqui e agora. A mente que pensa em legado é mais colaborativa e cria negócios virtuosos. Os exemplos de falta de ética que estão na pauta todos os dias contribuem sobremaneira para criação de negócios efêmeros e sem futuro.

4 – Sempre haverá escassez e abundância, no mesmo segmento de mercado.

É fácil notar isso no mercado automobilístico, o mais afetado pela crise. Enquanto empresas como Toyota e Honda sentem menos, tendo alguns produtos com fila para aquisição, as demais sucumbem numa crise jamais vista. Por que será?

5 – Resultados obtidos a qualquer custo serão motivos de vergonha para colaboradores e para o mercado.

As construtoras investigadas pela operação Lava Jato são um exemplo de como os “fins não justificam os meios”. Essas empresas, além de roubarem e corromperem criaram fundações e institutos para aliviar sua culpa. Uma vergonha para todos.

6 – Empresas virtuosas se conectarão entre si cada vez mais.

Está em andamento outras visões de como atuar no mercado de forma mais ética. O Capitalismo Consciente, Empresas B, Lowsumerism e assim por diante são movimentos em busca de consciência ética. Essas empresas crescem mais que as outras. Atraem talentos e desenvolvem cultura colaborativa. Essas empresas são as que permanecerão no futuro.

7 – Haverá redefinição da palavra “parceria” para algo como “cumplicidade”.

Nas empresas que adquiriram maior consciência, essa visão sendo instalada de forma mais colaborativa e perene. Ainda falta muito para evoluirmos, mas já estamos com a semente plantada.

8 – As agendas éticas ganharão mais espaço nas organizações.

Na maioria das organizações isso não aconteceu em 2015. Acho que em 2016 deverá começar para alguns que estão vendo tudo o que está acontecendo e se questionando se vale a pena conseguir sucesso a qualquer custo.

9 – O pensamento filosófico reflexivo se acoplará ao pensamento de gestão de negócios.

Infelizmente, nem de perto desse modelo de reflexão chegamos. Ainda estamos utilizando o modelo cartesiano, com todos os seus defeitos, para gerir os negócios. Em minha opinião, muito do que está acontecendo no mercado e com a crise, tem relação com esse pensamento, tanto do governo como das empresas e pessoas.

10 – Saem os “chefes” e entram os “Guardiões”.

Não saíram os “chefes”. Eles continuam em todos os lugares com suas mentes obscuras e menores. Pelo visto, os “guardiões” vão emergir em outro momento. Infelizmente!

Errei mais do que acertei nas minhas tendências. Eu perdi e todos perderam também. Espero, sinceramente, que 2016 seja um ano de resgate da ética em todas as relações. A falta de um pensamento ético mais estruturado está nos levando ao caos. Começando por cada um em sua relação com o outro no dia a dia. Desde o “bom dia” ao porteiro, passando por não jogar lixo na rua, não comprar produtos piratas, não sonegar, e assim vai, até não ter caixa dois, não subornar e corromper, não colocar os “fins” como justificativa dos “meios” utilizados e todas as demais mazelas inerentes ao ser humano.

A espécie humana é como um “Caniço Pensante”, como disse o filósofo Blaise Pascal (1623-1662): “O homem não passa de um caniço, o mais fraco da natureza, mas é um caniço pensante. Não é preciso que o universo inteiro se arme para esmagá-lo: um vapor, uma gota de água bastam para matá-lo. Mas, mesmo que o universo o esmagasse, o homem seria ainda mais nobre do que quem o mata, porque sabe que morre e a vantagem que o universo tem sobre ele; o universo desconhece tudo isso. Toda a nossa dignidade consiste, pois, no pensamento. Daí que é preciso nos elevarmos, e não do espaço e da duração, que não podemos preencher.Trabalhemos, pois, para bem pensar; eis o princípio da moral. Não é no espaço que devo buscar minha dignidade, mas na ordenação de meu pensamento. Não terei mais, possuindo terras; pelo espaço, o universo me abarca e traga como um ponto; pelo pensamento, eu o abarco”.

Aqui jaz enterrado o famoso ano de 2015. Renasceremos em 2016?


Colunista: Francisco Santos

  • Francisco Santos
    Francisco Santos
    Colunista
Francisco Santos
Colunista

Ética, Moral, Legado e Reputação
Francisco Santos: Filósofo-Eticista, Consultor e Palestrante, doutorando em Ética e Filosofia Política, pós-graduado em Filosofia e Ensino de Filosofia, licenciado em Filosofia, graduado em Comunicação Social. Atuou como CEO e Diretor de várias empresas nacionais e multinacionais e hoje é sócio da Aprendendo@Pensar, consultoria com 13 anos de existência, especializada na transformação de empresas em ricas, éticas, inspiradoras e perenes. Professor de Ética do MBA da FUNDACE, Organizador do TEDxRibeirão, Voluntário do Escritório Regional do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (ONU), Voluntário do CVV e Membro do Conselho de Usuários da TIM, representante oficial no Brasil dos Mestrados e Doutorados da Universidade Católica Portuguesa – Braga/Portugal. Fundador do Instituto Magna Moralia que atuará na habilitação de professores do ensino fundamental e médio, para o Desenvolvimento da Consciência Ética e Moral e seu ensino estruturado aos alunos.

Clique aqui para acessar todos os textos do colunista
Email
Blog pessoal
Lattes


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here