A escolha do esporte é uma decisão conjunta entre pais e filho.

Muitos pais que decidem que seu filho ou filha tenha que praticar um esporte, acabam tendo a mesma dúvida: que esporte é melhor para ele ou ela? Existe um esporte para cada idade, para cada tipo de personalidade, e para cada necessidade ou capacidade que tenham as crianças.

Por exemplo, para uma criança tímida, irá bem a prática de um esporte em equipe, porque isso a ajudará a socializar-se. Para uma criança preguiçosa, seria melhor um esporte individual porque a obrigaria a esforçar-se mais. E assim, com tudo.

O melhor esporte para as crianças

O esporte mais adequado para cada criança

Cada vez menos se escolhe o esporte pelo sexo que tenha a criança, ainda que existe uma tendência natural de que as meninas escolham ginástica, e os meninos, o futebol. Ainda assim, tudo está mudando, e tanto os meninos como as meninas já compartilham todos os esportes.

A escolha de um esporte é uma tarefa que se deve fazer em conjunto, entre filho e pais. É necessário, sobretudo, respeitar o gosto e o interesse dos pequenos, e nunca obrigá-los que façam algo que não gostem. Aos pais cabe determinar o horário disponível para a prática do esporte e se está à sua altura, economicamente falando.

Esportes para crianças de três a cinco anos de idade

Não devem fazer mais de três ou quatro horas de exercícios físicos por semana. Em todo caso, é aconselhável que antes façam uma consulta com o pediatra sobre o esporte que convém praticar, caso a criança sofra de algum problema respiratório ou físico. Nessa idade, o melhor esporte que as crianças podem praticar é a natação. Neste esporte poderão trabalhar todos os aspectos importantes no desenvolvimento do pequeno, como são a coordenação, a resistência, a disciplina, e a relação entre o esforço e o resultado.

Esportes para crianças de cinco a sete anos de idade

Nessa idade, o importante é que a criança realize vários e diferentes esportes para que possa escolher livremente depois do que mais gosta. O esporte que praticam nessa idade, pode dar-lhes uma base grande de diferentes capacidades. O ideal seria que fizessem um esporte individual e outro coletivo. O individual poderia ser a natação, a ginástica desportiva ou as artes marciais (Tae-Kwon-Do, Judô) e os coletivos seriam os típicos, como o futebol, basquetebol, handebol, voleibol e outros.

Esportes para crianças de oito e nove anos de idade

Nessa idade, os pais já se perguntarão se seu filho precisa de um esporte só para divertir-se ou querem um desportista de competição. Tudo dependerá da opinião que tenha o menino ou a menina, ainda que sempre será a opinião dos pais que vai prevalecer. Eles devem optar se estão dispostos a sacrificar-se pelo esporte de competição, já que necessita de uma dedicação maior, ou só pratique esporte e ponto. A escola de competição exige assistência e apoio máximos, como alimentação, horários adequados, etc.

Escolher o esporte mais adequado para os filhos exige que se conheça seus gostos, suas capacidades corporais, possibilidades, seu caráter e suas necessidades:

1- Para crianças coordenadas, os esportes coletivos podem ser uma boa opção, como são o voleibol, o basquetebol, o futebol, handebol.

2- Para crianças inquietas ou nervosas, com falta de concentração, mas trabalhadoras quando motivadas, melhor que optem pelo atletismo ou a natação.

3- Para crianças perfeccionistas, com autocontrole e com capacidade de sofrimento, o melhor são os esportes individuais como a ginástica desportiva, o tênis, ou as artes marciais.

4- Para crianças fortes e com boa forma física, pode-se optar por esportes com riscos de lesões como o boxe e o rugby.

5- Para crianças muito ágeis, qualquer esporte que escolher terá êxito.

Em todos os casos, o melhor é solicitar a orientação do professor, antes de tomar qualquer decisão. Ele saberá avaliar melhor sobre qual o esporte ideal para cada menino ou menina.


Matéria por: Valquíria Souza

  • Valquíria Souza
    Valquíria Souza
    Colunista
Valquíria Souza
Colunista

Educadora Física
Valquíria Aparecida Fernandes de Souza, formada em Licenciatura Plena em Educação Física, especialização em Educação Física Escolar.
Iniciei minha carreira como professora de ginástica para a 3ª idade em um programa da Prefeitura de Ribeirão Preto, depois em academias dando aulas de natação e hidroginástica. Hoje atua como educadora física há 15 anos em escola na Educação Infantil e Ensino Fundamental I, e confesso que as crianças são minha paixão.

Clique aqui para acessar todos os textos do colunista
E-mail


Compartilhar
Artigo anteriorMamãe da Rua
Próximo artigoA linha divisória

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here