“Perder tempo em aprender coisas que não interessam,

 priva-nos de descobrir coisas interessantes.”

(Carlos Drummond de Andrade)

 

Vivemos dias em que a educação do nosso país passa por uma crise. Professores ganham mal,  trabalham (no geral) em duas ou mais escolas para complementar a renda. Além disso, lidam também, com problemas diversos na escola, tais como: a violência, precariedade de estrutura, remanejamento de sua área de formação, falta de um plano de carreira, entre outros.

Em meio a tudo isso, está o aluno. É ele que acaba sendo atualmente apontado como o principal precipitador do caos educacional. Na maioria das redes de ensino, o aluno não é visto como um cidadão em formação, com direito ao ensino, mas é colocado num patamar menor que o professor, estabelecendo assim uma relação de chefe e subordinado. Quando na verdade, a escola que deveria girar em torno dos interesses e necessidades desse aluno. O professor a serviço da comunidade!

No ambiente escolar, raramente vemos ações voltadas às manifestações dos próprios alunos, que diariamente “gritam” o que lhes fascinam, quer seja nas roupas e/ou atitudes. Ao indagar um estudante, quase sempre teremos essa unanimidade: A ESCOLA É CHATA! Pois já existi algo pronto, que veementemente é inserido, dentro de um calendário previamente estipulado, que visa apenas seguir a sequência do projeto até o final do ano. Para teoricamente dizer que foi transmitido a contento.

Veja, se é esse professor supracitado, que sobrecarregado, desmotivado e atrelado a um sistema que visa apenas à aplicação definida pelo sistema gestor, terá as condições mínimas de transmitir o conhecimento, de forma efetiva, atraente e que inclua o aluno nas atividades propostas? Muito dificilmente.

O aluno não tem interesse em aprender, por ver no professor alguém que também não se interessa por ele. O professor da mesma forma, não consegue êxito em levar o aprendizado mínimo ao aluno. Criando um circulo interminável que não atendi nem um nem o outro.

A responsabilidade de ensinar é da escola. E partindo desse principio, ela precisa estar a serviço do aluno, como foco no aluno e em prol do aluno, deve se organizar para que de forma eficaz os forme! Trazendo para si o compromisso, de garantir um ensino de qualidade a todos, se adequando ao aluno, e não o contrário.

Quando existe a preocupação de alinhar o conteúdo necessário para cada faixa etária, com a vontade desse mesmo grupo, independentemente das dificuldades de estrutura por exemplo, o processo tende a dar certo, pois caminham juntos. E é nesse momento que o aprendizado acontece!

A aprendizagem é uma engrenagem, onde cada um tem um papel primordial na concretização da educação. A partir do momento em que o legar conhecimento for o prevalecente nessa relação, todos nós ganharemos!

Ellen Cristina Masalskas escola do aluno, para o aluno! Escola do aluno, para o aluno! mariane

Autora da Matéria | Colaboradora
Mariane Helena Rodrigues e Silva
Escritora
Mariane Helena, escritora, poetisa, cronista e colunista. Formada em Administração, atualmente é Acadêmica em Letras. Nascida em São José dos Campos / SP, tem 25 anos.

Viu o seu despertar para a poesia após uma grande calamidade. Passou a escrever após uma tentativa de suicídio. Por consequência, passou um longo período sem voz, foi quando a palavra passou a falar. Começou a escrever para se expressar, para desabafar, para sofrer, para esconder a dor, para suportar, para aflorar, para voar…
Todo esse processo a fez se reencontrar com sua grande paixão: a poesia! Foi o que a transformou num ser melhor, a fez percussora na vida, proclamadora do que realmente é importante na vida.
Hoje publica seu primeiro livro, como um marco de vitória em sua luta pela vida. Onde relata em poemas com amor e muita leveza o período de mais doloroso de toda sua história. A fim demonstrar, que tudo coopera para o bem. E assim deve ser encarado.
Colunista nas páginas:
Blog Faroeste Literário, Revista Primeiro Capitulo, Revista Visão Vale, Blog litheratrupe

Também é Palestrante e Ministra oficinas de criações literárias
Redes sociais:
www.facebook.com/metamorfoseempalavras
www.metamorfoseempalavras.blogspot.com.br
www.faroesteliterario.com.br
www.facebook.com/RevistaPrimeiroCapitulo

SEJA UM COLUNISTA
SEJA UM COLABORADOR
CONHEÇA NOSSO TIME


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here