Há tempos tenho tentado fazer algumas transformações no currículo escolar dos meus alunos. Esta é uma tentativa que venho fazendo em todas as experiências profissionais pelas quais passei; Ensino Fundamental II e Médio e mais recentemente na Educação Infantil e Fundamental I como coordenadora. Em todas estas experiências, percebi a completa distância da proposta dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) com a efetividade da função da educação. Por mais completo que sejam considerados estes documentos formulados no Brasil, o que é possível perceber é que a prática educativa em nosso país não consegue estabelecer uma relação profunda entre a educação, a formação da criança, e o que um indivíduo deve saber e conhecer para ser realmente um cidadão. Os livros de Geografia mostram mapas, apresentam os estados brasileiros e algumas fotos interessantes, mas por melhor que seja o livro fico me questionando ao olhar aquela foto da capital do país (Brasília) estampada ali, o que realmente significa aquilo para aquelas crianças?

O primeiro objetivo estampado nos PCNs de geografia são:

compreender a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito.”

Certo, OK! Mas como os professores farão isso se eles também não tiveram uma formação para compreender a cidadania? Nosso país vem há séculos fazendo uma educação totalmente desvinculada da cidadania. Não estou falando da cidadania pretendida pelo governo, aquela cidadania básica que nos ensina a não agir feito bárbaros.  Ensinar as crianças a não jogar lixo nas ruas e a não gastar água, isto é permitido, mas ensinar o que é ciência política, sociologia, mostrar como funciona a economia de um país, o que são os Ministérios? Isto é muito PERIGOSO! Deve tornar uma pessoa altamente capaz de distinguir a falta de competência e dignidade de um governante.

O que é administração pública? Como funciona a gestão pública de uma cidade? Quais são as secretarias da gestão municipal? Quando eu uso estas secretarias? Para onde eu ligo e o que eu faço quando minha cidade está cheia de buracos e vazamentos de água nas ruas? Quem resolve isso? Como se resolve isso? A casa em que eu moro fica em um bairro e como faço para cuidar do meu bairro? Há associações de bairro? O que estas associações fazem?

Também não vejo ensinarem matemática para as crianças explicando o que é orçamento. A começar pelo orçamento financeiro do lar. Como alguém entenderá realmente o que é uma pedalada fiscal se os nossos cidadãos não sabem fazer um orçamento anual para a própria vida familiar? Temos um monte de pessoas vítimas de si mesmas neste país. E esta vítimas de si mesmas tiveram sim os seus algozes. Os seus executores são exatamente todos aqueles que criaram políticas públicas totalmente desconexas com a formação crítica de um cidadão, são todos aqueles que não fornecem qualidade na educação, são todos aqueles que fazem campanha para colocar uma pessoa no Ensino Superior sem o menor preparo. Sim até isso fazem! Fazem você acreditar que você pode se graduar e ter uma profissão, mas a verdade é que você que fez uma educação Fundamental péssima e um Ensino Médio totalmente fraco e abandonado, vai agora ingressar em uma faculdade através de financiamento do governo e vai perceber que você não tem pré-requisitos para acompanhar nem as disciplinas básicas e iniciais do seu curso superior. Aí os donos das instituições de Ensino Superior vão enxergar um grande benefício financeiro no seu ingresso na faculdade e vão compactuar com o governo fazendo com que você chegue ao final da faculdade e seja lá como for se torne professor, médico, advogado etc.

E então nós iremos assim caminhando e cantando e seguindo a canção, completamente vitimizados e prontos para termos um país exatamente assim, do jeitinho que estamos vendo nos noticiários.


Colunista: Patrícia Manzoli

  • Patricia Rachel Pisani Manzoli
    Patricia Rachel Pisani Manzoli
    Colunista
Patricia Rachel Pisani Manzoli
Colunista

Atuação: Educação, Sociologia e Antropologia, Pedagogia, Serviço Social.
Patricia Manzoli é Cientista Social (UNESP – Araraquara), Mestre em Serviço Social (UNESP – Franca). Pesquisa: Responsabilidade Social: um estudo sobre o compromisso ético e cidadão do empresariado brasileiro com a educação. MBA em Elaboração, Análise e Avaliação de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) – Pesquisa: Gestão da Qualidade em Projetos Educacionais de Responsabilidade Social. Docente Universitária da Estácio -Uniseb. Sócia e coordenadora educacional do Colégio Monteiro Lobato de Ribeirão Preto. Autora de material didático na área de Ciências Sociais direcionada para Ensino Fundamental II. Palestrante da área educacional.
Clique aqui para acessar todos os textos da colunista
Site
E-mail


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here