É sensato dizer que o amor não pode ser colocado em simples palavras, escrito ou descrito em um texto superficial. Nem mesmo em uma grande matéria jornalística, tese de mestrado, ou tão pouco em um artigo científico com fontes, rodapés pequeninos, e materiais de suporte.

Convido-lhe então a ler esse texto (que já aviso, não te ensinará nada).

Não possui a intenção de adicionar nenhum tipo de significado a sua vida…

… nem irá fornecer a receita do sucesso, ou explicar a paixão.

Se com essa leitura você procura entender melhor o amor, e com isso arrumar a quem amar, pare agora, pois não tenho capacidade e nem a ambição em transmitir esse ensinamento.

Pouco sei do mundo, e ainda menos sobre algo que não posso tocar e ver, apenas sentir…

Certamente posso afirmar que com o meu discurso, vou gerar mais dúvidas do que certezas…mas não é isso o amor?

A ciência tenta explicar. Procura culpar o cérebro.

Os biólogos garantem que tudo isso não vem do coração.

“São os hormônios!” – gritam os mais desesperados.

E quando esses profissionais – conhecedores da razão – estão amando, metem as pernas pelos braços, provando que todo o conhecimento teórico sobre o corpo humano, todo o estudo sobre os hormônios e as suas funções, as horas gastas nos testes e exames clínicos, não servem para nada, pois o amor é assim: por si só,

incompreendido.



O amor é sádico, ele zomba, tem o prazer de se exibir, refletindo toda a sua complexidade.

Se a Esfinge de Tebas se valesse do “Decifra-me ou te devoro” a respeito do amor, Édipo com toda certeza seria eliminado.

O amor conhece a si, e sendo conhecedor da sua própria força e complexidade, sabe que jamais poderá ser tratado como uma pequena porção de algo racional, nunca poderá ser colocado em números, e tão pouco explicado de forma biológica.

Amar é…
(Desculpe, mas não existe essa de amar é…)

Só quem realmente ama consegue – ainda que parcialmente – compreender esse sentimento. Quando amamos viramos super-heróis, com coragem para enfrentar não somente um inimigo, mas o mundo todo.

Nos atiramos sem receios, desarmados, com o peito aberto na direção da espada inimiga. Diante do amor, o medo é tosco: e de tão pequeno, se torna inexistente.

Até o mais pacifista se coloca na linha de frente, e combate o inimigo com a força e a coragem de um louco.

E no fim das contas é exatamente isso que o amor faz, nos transforma em loucos, e nós sabemos, permitimos, e gostamos disso.

O amor é delicioso.

Peço desculpas aos estudados, perdoem-me os doutorados do corpo humano, mas no campo sentimental vocês não sabem de nada, ainda engatinham como um bebezinho que tenta explorar um minúsculo quadrado.

O amor não pode ser estudado.

É uma força sem medida. A escala Richter é inútil diante dele: nenhum sismólogo conseguiria quantificar sua potência. Não existem algoritmos ou fórmulas de qualquer natureza que sirvam para analisar padrões e dados, e que sejam capazes de medir ou justificar o amor e toda a sua força.

Ele invade o nosso mundo sem pedir licença, muitas vezes vem de mansinho: nos engana, devagarinho, na pontinha do pé, e em instantes nos toma, nos cobre, nos envolve em um manto que pode ser, a nossa salvação ou a nossa perdição.

O amor é dono de todas as suas decisões e quando decide se hospedar, você não poderá negar abrigo.

É um mundo, e a cada nova esquina descobrimos outro mundo…um longo e interminável espaço, onde não cansamos de andar, pois o amor revigora, faz o coração bater, o sangue circular, e em muitos casos, nos permite voar, sem se quer nos presentear com asas.

Talvez o poeta me entenda, talvez o compositor romântico compreenda, talvez eu e você, que sentimos o amor, conseguimos chegar perto de uma explicação para esse sentimento…mas paramos aqui…

…no talvez,

pois jamais qualquer ser humano será capaz de cruzar essa linha.

Hoje é dia dos namorados, mas esse dom não pertence somente a eles. Que fique claro: o amor não é seletivo, ele te contagia de várias formas, surge do nada e te domina,

seja através de um homem,

uma mulher,

amigos,

familiares,

animais de estimação,

e principalmente os filhos.

Querido leitor, quando o amor bater, faça um favor para si mesmo,

não hesite,

arreganhe a porta e se jogue em seus braços, pois somente ele terá o poder de transformar completamente a sua vida.

Nem sempre serão rosas, mas o amor tem dessas coisas, ele possui a capacidade de colocar um ponto final, e a parte mais incrível, é que esse ponto final do amor é mágico. Ele lhe mostrará que está ali apenas para ilustrar um novo recomeço.

Comemore hoje não o dia dos namorados:

COMEMORE O AMOR!

Se você não tem um namorado(a), fique tranquilo, o amor não se restringe aos casais, está presente nas mais diversas relações,

e em muitas delas,  pode até superar o existente entre os pombinhos apaixonados.

Então demonstre. Fortaleça esse laço. Permita que ele te amarre com mais e mais força.

Compartilhe o amor, pois sua finalidade é exatamente essa, ele floresce, contagia, espalha, fortalece, e torna o mundo muito mais colorido e belo.

O amor tem o poder de transformar noites e tempestades em um lindo dia de sol, clareando a vida daqueles que já não conseguiam enxergar além da escuridão.

Utilize a sua mão como cabo condutor dessa energia mágica. Muitas pessoas precisam apenas do seu toque, um simples ato que pode traze-las de volta ao complexo mundo do amor. E hoje pode ser a data certa para você fazer isso.

Com o amor não existe penumbra. A sua luz atinge até mesmo os cantos mais remotos.

Para entender de uma vez por todas, não somos donos do amor, ele é dono de nós,

e pode acontecer de várias formas, então abra sua mente e sempre, sempre, sempre repita: Menos ódio, e MUITO MAIS AMOR!

Todos no mundo merecem sentir e viver esse sentimento tão incrível, que por fim poderia se traduzir em uma palavra – FELICIDADE.

E na complexidade apresentada por esse sentimento, é digno dizer que ele se faz diferente para cada ser humano, o amor é maravilhoso em toda a sua diversidade, e TODOS MERECEM, A SUA MANEIRA, AMAR E SER AMADO, por favor, respeite isso. Seja evoluído.

Mas o amor é muito mais…o amor é tudo, ou talvez não seja nada disso. Lembre-se, não prometi respostas, então não me cobre por elas.

Por fim, posso sem dúvida compartilhar com você, que eu simplesmente AMO o AMOR, e mais, AMO ter a quem AMAR, sou apaixonado por compartilhar o amor, e grato por senti-lo dentro da minha alma, pois é ele que faz com que eu me levante todas as manhãs e continue caminhando, enfrentando os infortúnios, tendo mãos quentes para segurar, e ombros amáveis para derrubar minhas lágrimas.

O amor é minha energia, e esse sentimento eu não preciso comprar, apenas cultivar, e como uma abelha, espalhar pelos jardins que me cercam, para que ele floresça, me alimente, e forneça um mundo mais bonito, mais colorido e muito mais VIVO!

Feliz dia dos namora…FELIZ DIA DO AMOR!

FELIZ AQUELE QUE COMEMORA ESSE DIA 365 VEZES AO ANO.

VAMOS COMEMORAR JUNTOS? VAMOS COMEMORAR SEMPRE?

E para você leitor…o que é o amor?


 

Bibliografia:
Para escrever essa tempestade de ideias, essa união confusa de palavras, eu também utilizei fontes, mas não vou colocá-las pequenininhas não, faço questão que elas sejam expostas de maneira bem visível a todos.
Para essa matéria minhas fontes não me forneceram teorias ou dados, me forneceram inspiração:
O amor da minha vida, minha cara metade, a tampa da minha panela: Naiara Morilha.
Minha querida mãe, meu honrado pai, minhas irmãs maravilhosas, minha família toda,
a minha grande amiga Luciana Milani, meus vários grandes amigos e amigas, que as vezes sinto dividir o mesmo sangue,
meu sócio André Moreira, que já foi meu professor/mentor e hoje é um amigo/irmão/sócio, e a sua maravilhosa esposa Danila.
E em especial, todas as pessoas que acreditam no projeto do Educa2 e estendem as mãos com muito amor para colaborar conosco.

Matéria por:


  • Ferreira Junior
    Ferreira Junior
    Sócio Fundador do Portal Educa2
Ferreira Junior
Sócio Fundador do Portal Educa2

Bacharelado em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda, com cursos de especialização voltados à área de arte digital, programação e fotografia. Também possui experiência em podcasting, e edição de áudio digital tendo estagiado e trabalhado em produtoras de filmes publicitários de ribeirão preto  e região.

Foi sócio de uma agência de publicidade e propaganda, e posteriormente, abriu seu próprio escritório de design, atendendo clientes, da área de prestação de serviços industriais e educacionais.

Além de cuidar do seu escritório, Ferreira Junior atua como professor de softwares de edição gráfica e digital.

Ao atender a área educacional, ficou deslumbrado com esse universo, sentindo a necessidade de implementar avanços tecnológicos na educação.

Com isso alinhou seus objetivos com o educador André Moreira, e juntos fundaram o Educa2, com o objeto de unir educação, tecnologia e informação, com acesso gratuito e conteúdo de fácil compreensão ao público.

“A tecnologia desperta o principal fator da aprendizagem: O interesse do aluno em aprender.”

E-mail


4 COMENTÁRIOS

  1. Ferrêra Júniu!!!! Que texto! Quando de faz algo de coração aberto, corremos o delicioso risco de transbordar amor e contagiar a todos que nos cercam, convivem conosco, leem as nossas ideias… E esse texto fez exatamente isso: TRANSBORDOU AMOR PARA ALÉM DA TELA DO NOTEBOOK.

    Parabéns pelo belo texto e mais: parabéns por – não usarei aqui a limitada palavra “definir” – nos fazer sentir amor ao ler o texto! E mais: parabéns por ir contra toda a convenção do – ohhhh Dia dos Namorados é só para casais – e mostrar que o amor é bem mais que um relacionamento conjugal. O AMOR É O MAIS NOBRE SENTIMENTO DO MUNDO! E ele está presente em todos os lugares, em todos os tipos de relação.

    E eu posso dizer também: O AMOR EXISTE! (vide o Projeto deste mesmo nome no facebook, do escritor e músico Leandro Neko). E, contagiada por você, EU AMO AMAR!

    • Olá Ana!

      Estamos muito felizes com seus comentários! Achamos que este texto realmente fez transbordar amor para além da tela mesmo! Como bem disse, é preciso ir além do relacionamento conjugal e pensar este sentimento como algo que está presente em todos os cantos. Vamos espalhar um pouco dele por aí? Topa vir conosco? Estamos juntos nessa, e tenho certeza que tem mais gente afim de embarcar nessa jornada! E amamos amar também… Graaande beijo da Equipe Educa2 pra você e muito obrigado pela participação!

  2. Jr tudo que você escreveu sobre o amor eu concordo plenamente e achei muito interessante sabe porque: é para o ser humano parar e pensar na vida e amar mais porque nosso tempo é curto nesse planeta. E O AMOR É A CHAVE DE TUDO.

    • Obrigado pelos comentários Marisa! O amor realmente é a chave de tudo, mas não o amor comercial. Mas sim aquele verdadeiro, sincero, e que é demonstrado no dia a dia, independentemente de datas ou senso comum. Vai além disso: entrega ânimo e alegria a quem recebe e incentiva os outros a fazerem o mesmo. Como bem disse, precisamos sim, fazer com que as pessoas amem mais, não é mesmo? Somos gratos pela participação e um grande beijo da Equipe Educa2!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here