Uma questão muito debatida nos dias de hoje, é a retenção de talentos e manter o quadro de colaboradores completo. Sou muito indagado por diversos empresários, desde pequenos, médios e grandes sobre este tema: a retenção de pessoas. No entanto faço sempre algumas perguntas: O que vocês estão fazendo para reverter este quadro? Quais as ferramentas que estão utilizando?

A maioria das empresas não se preparou para passar por esta situação e por este motivo encontra-se com grandes dificuldades para resolver esta questão. Quando vejo tal situação aconselho que sejam feitas algumas mudanças para resolver estes problemas. A dificuldade maior está em mudar a forma de pensar e agir dos empresários e de alguns líderes, infelizmente a maioria não percebeu as mudanças de comportamentos e de agir dessa nova geração de colaboradores e funcionários que estão em atividades. Portanto exigir deles comprometimento, para vestir a camisa da empresa e até de dar o sangue, tem sido uma linguagem insuficiente para atingir os propósitos.

Você que está em dificuldade quero te encorajar e aconselhar a estudar o perfil de cada elemento da sua equipe trabalhe com eles, descubra o quê os motiva? Quais são seus sonhos e metas? Seus desafios? E o que realmente eles pretendem dentro da empresa?

Tenho a convicção de que se você proporcionar a cada um a oportunidade da qual eles esperam você conseguirá fazer com que eles se tornem mais úteis e, com isso que permaneçam por mais tempo no quadro da empresa.

Não podemos pensar que os colaboradores e funcionários só querem um aumento de salário ou prêmios, eles querem desafios e reconhecimentos, oportunidade de crescimento e orientação. Estes pontos são fruto de uma pesquisa que realizei com mais de 2000 pessoas em diversas empresas, é isto que eles esperam de uma empresa. Acontece que muitos líderes e empresários também estão confusos em relação as suas metas e atividades e por este motivo não conseguem passar para a equipe quais são suas metas, visão e propósitos.

Não posso deixar passar em branco que também dar ao colaborador a parte de direitos deles: Pagamento de salários em dia, recolhimento dos encargos e se possível uma compensação por metas e desafios superados.

Todos que sobem ao pódio querem receber os aplausos, elogios, fotos e medalhas. Isto motiva e mostra para os demais o quanto a empresa é uma empresa humana.

Melhorias na qualidade do ambiente de trabalho; recentemente estive visitando uma empresa e na oportunidade o proprietário me apresentou as instalações da empresa, tudo muito bonito com exceção da área de refeição da empresa, chamei-o assim porque o local estava longe de ser chamado de um refeitório. Indaguei com o proprietário da empresa, o mesmo me explicou que tais investimentos não seriam necessários por que os colaboradores não deveriam ficar lá por um longo tempo. Pelo meu entendimento o funcionário tem por direito e lei um intervalo para suas refeições, neste caso sendo feito dentro do ambiente de trabalho, acredito que um lugar adequado para realizar as suas refeições contribui muito para agradar quem abre mão da fazer suas refeições me casa. Talvez a realidade seja não acreditar que este tipo de investimento traga algum tipo de benefício para a qualidade do ambiente, pode acreditar que este tipo de investimento sai mais barato do que rescisão contratual.

Converse com a sua equipe, debata com ela as metas e desafios da empresa, acorde sobre melhorias e benefícios e tenha a certeza de que você conseguirá reter talentos.

Outro ponto muito importante está no desenvolvimento de ações de capacitação e qualificação que a empresa deve gerar para os colaboradores, não vivemos mais na época que tínhamos um grande grupo de pessoas para uma determinada vaga, hoje temos que desenvolver talentos, garimpar dentro da equipe e isso só é possível com uma análise de perfil assim você conseguirá detectá-los. Achando-os dê o segundo passo: invista em formação e não caia na desculpa de que se treiná-los os mesmo depois de formados deixaram a empresa, isto acontece quando a empresa não reconhece os méritos e não dá a oportunidade de crescimento necessária. Ter um grupo de pessoas trabalhando para nós não dá trabalho, porém também os resultados podem não agradar. Ter uma equipe, um time, dá muito trabalho, mas também os resultados na maioria dos casos são satisfatórios.

Acredite em você como líder de um grande time, e descubra qual deve ser a posição correta e ideal em que cada elemento deste time deve estar para produzir melhor e apresentar um bom resultado. Isto depende mais de você do que deles.

Melhore o ambiente de trabalho, valorize e reconheça, oriente e dê a oportunidade que seu time espera e eu tenho certeza de que você estará sempre no pódio.

Um forte abraço e sucesso sempre.


Matéria por: Flavio Fagundes

  • Flavio Fagundes
    Flavio Fagundes
    Colunista
Flavio Fagundes
Colunista

Treinamentos Motivacionais e Empresariais
Palestrante e instrutor de treinamentos na área de desenvolvimento empresarial e humano.

Considerado uma grande revelação como palestrante e instrutor de treinamentos na área de desenvolvimento empresarial e humano, Flávio Fagundes é autor de diversos artigos publicados e do DVD “Não Alimente a Concorrência”. Suas apresentações realizadas para importantes grupos empresariais do país já foram aprovadas por mais de 50 mil pessoas.

Fagundes define seu trabalho como despertar profissional e acredita que a renovação e o desenvolvimento é preciso para quem deseja alcançar o verdadeiro sucesso. Usando uma dinâmica interativa com os participantes, o palestrante consegue despertar o interesse do público, obtendo um satisfatório índice de retenção das técnicas teóricas e práticas.

Clique aqui para acessar todos os textos do colunista
Site Pessoal
E-mail


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here