Os primeiros dias na escola são sempre muito difíceis para as crianças. Chegar a um ambiente novo, com adultos e outros colegas até então desconhecidos, realmente pede um tempo para adaptação.

Não há como saber qual será a reação diante desta nova ambientação, e o mesmo pode-se dizer em relação ao tempo estimado para adaptação de cada um. Este momento não é difícil somente para os filhos, mas também para os papais e para as mamães.

Podemos nos deparar com a seguinte situação: a criança entra na escola, encaminha-se para a sala de aula e bem tranquila, manda um beijinho seguido de um breve “tchau”. Isso pode deixar inicialmente uma sensação estranha nos pais, seguida do pensamento comum de que o filho nem lhes deu “muita bola”. Mas acalme-se: isso é muito comum e, sim, seu filho ou filha continuará te amando assim que voltar para casa!

“…Um ponto que merece ser levado em consideração é a escolha da escola. É de suma importância que os responsáveis conheçam e tenham confiança no local que seu filho irá estudar, compreendam o projeto pedagógico e busquem, através dessa parceria, o melhor para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional da criança…”

Outra reação comum é o choro e a resistência em estar com a professora. Neste caso os pais devem ser pacientes e tranquilos, não há outra opção. Isso é fundamental para que a criança entenda, e passe a confiar e a aceitar a nova rotina.

Um ponto que merece ser levado em consideração é a escolha da escola. É de suma importância que os responsáveis conheçam e tenham confiança no local que seu filho irá estudar, compreendam o projeto pedagógico e busquem, através dessa parceria, o melhor para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional da criança.

A escola deve estreitar a relação de confiança com a criança. Enquanto educadores devemos procurar sempre dizer a verdade, como por exemplo frases do tipo: “A mamãe vai trabalhar, mas volta para te buscar”. Logo ele entenderá sua nova rotina, assim como a de seus amiguinhos, pais e professores.

Em períodos de ausências de atividades escolares, como férias e recessos, podemos ter uma ligeira complicação: Como a rotina é alterada, assim que retornam à escola, alguns alunos acabam voltando à resistência inicial, e devemos retomar as mesmas estratégias aplicadas anteriormente.

É interessante lembrar que este é apenas um período de transição e adaptação ao novo, e isso faz parte do processo educacional. O fundamental é que todos estejam engajados nesta etapa de adaptação, assumido os papeis e os desafios pertinentes a este momento. Isso, com certeza, proporcionará à criança o apoio que ela necessita para um excelente ano escolar.


Matéria por:

  • Luciana Invernizzi Milani
    Luciana Invernizzi Milani
    Colunista
Luciana Invernizzi Milani
Colunista

Graduada em Pedagogia
Pós Graduação em Gestão Educacional
Atuante na área da Educação há 11 anos. Atualmente Coordenadora da Educação Infantil no Colégio Lacordaire Sant’Anna

Clique aqui para acessar todos os textos do colunista


[td_block8 category_id=”376″ limit=”4″]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here